Disfunção Temporomandibular

Odontopediatria
10 de julho de 2020
Ortodontia
10 de julho de 2020

A Articulação Temporomandibular (ATM) é a junção móvel entre a mandíbula e a base do crânio. Quando há um funcionamento anormal dessa articulação chamamos de Disfunção Temporomandibular, ou DTM. Dependendo do grau de DTM podem estar envolvidos nessa anormalidade ligamentos e músculos da mastigação, ossos da maxila e mandíbula, dentes e estruturas de suporte dentário.


Qual a causa da DTM?

A disfunção da ATM está relacionada a hábitos comuns, como o apertamento dentário e o bruxismo (ranger os dentes), a hábitos parafuncionais como, morder objetos estranhos, roer unhas, mastigar chicletes, postura da cabeça (para a frente), prender o telefone com o queixo. Essa disfunção apresenta fatores relacionados com o estresse e a depressão.

Podemos falar, portanto, que a disfunção é de origem multifatorial, o que nos leva a traçar um tratamento diferenciado para cada paciente.


Quais são os sintomas da disfunção temporomandibular?

• Enxaqueca
• Dores na região da face
• Dores nas articulações ao mastigar, falar, bocejar, abrir e fechar a boca
• Dores na região cervical, irradiando para ombro e costas
• Dificuldade ao mastigar qualquer alimento, especialmente aqueles mais duros e consistentes
• Inchaço ao lado da boca e/ou da face
• Sensação de “boca fora do lugar”, como se houvesse alguma coisa dentro das articulações
• Limitação de abertura da boca, dificultando a abertura máxima
• Desvio da mandíbula para um lado
• Travamento ao abrir ou fechar a boca
• Ruídos na articulação (estalos ou crepitação)
• Surdez temporária
• Sensação de ouvido tampado
• Zumbidos no ouvido e dor de ouvido

Como é realizado o tratamento?

Assim como a causa da DTM é multifatorial, seu tratamento deverá ser, em muitos casos, multidisciplinar, ou seja, envolver dentistas, médicos psiquiatras, médicos acupunturistas, otorrinolaringologistas, fisioterapeutas e, em casos extremos, cirurgiões bucomaxilofaciais. Cabe ao dentista diagnosticar a disfunção temporomandibular, definir a gravidade do caso, fornecer ao paciente um prognóstico e propor o tratamento adequado para cada caso, indicando os profissionais de outras áreas a fim de solucionar o problema do paciente.

Como tratamentos para a DTM temos: placa de relaxamento muscular de Michigan (feita em resina acrílica), Uso de Toxina Botulinica e viscosuplementação com ácido hialuronico ,aplicação terapêutica de Laser de alta potência, termoterapia, acupuntura, uso de relaxantes musculares e anti-inflamatórios, aparelhos ortodônticos e reabilitação oral com coroas de porcelana. Em casos raros pode-se recorrer a cirurgia.

Quais os objetivos do tratamento da DTM?

O tratamento multidisciplinar da disfunção temporomandibular tem como objetivos a redução da dor e a limitação de sua recorrência, proporcionando ao paciente conforto ao praticar funções normais como mastigar e falar.

Quanto tempo dura o tratamento?

Após um criterioso diagnóstico e um plano de tratamento multidisciplinar, procede-se às etapas de confecção de uma placa de mordida (existem vários tipos de placas, com indicações específicas), instalação da placa na boca do paciente e acompanhamento odontológico por um período médio de 2 anos, até que se consiga a cura ou a melhora significativa da maioria dos sintomas relacionados à síndrome de disfunção temporomandibular. Após esse período, e em caso de melhora, o paciente deverá realizar visitas periódicas a cada 6 meses, no mínimo.

Agendamento
Agende agora seu Horário!